VOOS ONLINE
VOOS ONLINE
GUIA DO PASSAGEIRO
GUIA DO PASSAGEIRO
SITUAÇÃO DOS VOOS
SITUAÇÃO DOS VOOS

OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS
OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS
CARGA AÉREA ONLINE
CARGA AÉREA ONLINE
LICITAÇÕES
LICITAÇÕES
CONCURSOS INFRAERO
CONCURSOS INFRAERO
SERVIÇO CONTRA INCÊNDIO
SERVIÇO CONTRA INCÊNDIO
LINKS
LINKS

TARIFAS AEROPORTUÁRIAS
TARIFAS AEROPORTUÁRIAS
CENTRAL DE COBRANÇAS
CENTRAL DE COBRANÇAS
PORTAL FINANCEIRO
PORTAL FINANCEIRO
Aeroporto de Goiânia

Goiania

O primeiro aeroporto de Goiânia foi implantado em meados da década de 30 e localizava-se em uma área (hoje denominada Setor Aeroporto) entre o Setor Campinas e o Setor Central de Goiânia. Era um aeroporto modesto, com uma concepção baseada na realidade da época, mas que atendeu à sua finalidade até meados da década de 50.

A partir daí com o aeroporto já envolvido pelo crescimento da malha urbana, tornou-se necessário um novo sítio aeroportuário, com infraestrutura que atendesse às aeronaves mais modernas e à crescente demanda de passageiros e cargas. Este novo sítio, localizado na região nordeste da cidade, distante 8 km do Setor Central, foi disponibilizado oficialmente em 05/09/55, através do decreto Nº 37 851, de 02/09/55. Era constituído de áreas pertencentes ao governo federal e de áreas originadas da doação feita pelo fazendeiro e médico Dr. Altamiro de Moura Pacheco, num total de 3 967 365,04 m² (4.000 km²).

Com a construção da infraestrutura básica, constituída de uma pista de pouso em terra de 1500m por 30m e uma modesta e improvisada estação de passageiros, as operações aéreas neste novo sítio tiveram início somente a partir de 17/06/56.

O aeroporto de Goiânia, desde a sua mudança para o novo sítio, foi planejado para ser um aeroporto internacional. O objetivo era tornar Goiânia a primeira cidade do Centro Oeste a dispor de um aeroporto internacional.

Em 1958, com o desenvolvimento do transporte aéreo na região Centro Oeste, o aeroporto teve sua pista atual pavimentada e ampliada para 2200m por 45m. Um novo terminal de passageiros, com 1200m², foi disponibilizado em 1962. Além disso, um Núcleo de Proteção ao Vôo foi implantado pelo Ministério da Aeronáutica. A partir de 07/01/74 o aeroporto foi transferido para a Infraero, atendendo a Portaria Nº 120/GM5 de 03/12/73.

Em 1974, entre as primeiras obras realizadas pela Infraero no aeroporto, a mais importante foi a recuperação da pista de pouso que se encontrava interditada, devido à precariedade das condições operacionais. Para esta obra, o Ministério da Aeronáutica optou por uma tecnologia inovadora de reforço da pavimentação asfáltica, com camadas de asfalto pré-misturado a frio, que possibilitava sua execução sem interrupção das operações das aeronaves, além de proporcionar redução de custos e prazos da obra. Foi a primeira bem sucedida experiência com aquela nova tecnologia nos aeroportos brasileiros.

A pista de pouso possui, atualmente, 2500m x 45m, homologada pela portaria Anac 1566/2009, podendo operar aeronaves de médio porte tipo B-737, AirBus 320, B 707 e, eventualmente, B-767.

Outra importante obra foi a ampliação do terminal de passageiros, que passou dos seus originais 1200m² para 1900m². Outras ampliações foram realizadas em 1981, e em 1994 o terminal foi ampliado para 4200m². Em 2000 foi feita uma nova ampliação do Terminal de Passageiros, incluindo a instalação de ar condicionado em toda a sua área e disponibilizando um terminal com pouco mais de 6500m². Em 2011 foi colocada em operação a nova sala de embarque, com área de 1.200m² e em 2012 foi realizada a ampliação do estacionamento principal do aeroporto, que teve sua capacidade quase dobrada, com quase 600 vagas.

 

 

AddThis Social Bookmark Button
 


Portal da Transparência    Acessibilidade Brasil
Infraero - [Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária] - Estrada do Aeroporto, Setor de Concessionárias, Lote 5 - Edifício Sede CEP 71608-050 - BRASÍLIA - DF - BRASIL