bt_pesquisa_maior2
VOOS ONLINE
VOOS ONLINE
GUIA DO PASSAGEIRO
GUIA DO PASSAGEIRO
SITUAÇÃO DOS VOOS
SITUAÇÃO DOS VOOS

OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS
OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS
CARGA AÉREA ONLINE
CARGA AÉREA ONLINE
LICITAÇÕES
LICITAÇÕES
CONCURSOS INFRAERO
CONCURSOS INFRAERO
SERVIÇO CONTRA INCÊNDIO
SERVIÇO CONTRA INCÊNDIO
LINKS
LINKS

TARIFAS AEROPORTUÁRIAS
TARIFAS AEROPORTUÁRIAS
CENTRAL DE COBRANÇAS
CENTRAL DE COBRANÇAS
PORTAL FINANCEIRO
PORTAL FINANCEIRO
Aeroporto Internacional de Manaus - Eduardo Gomes

manaus_jul2014

Três aspectos relevantes foram levados em consideração para a construção de um novo aeroporto em Manaus: a economia amazônica, o turismo e a segurança nacional. Para atender essas necessidades e impulsionar o desenvolvimento, o Governo Federal, por meio do Ministério da Aeronáutica, criou em outubro de 1968, o Grupo de Trabalho do Aeroporto Internacional de Manaus (GTAIM).

Na definição do projeto foram considerados os seguintes aspectos: a implantação de um aeroporto que atendesse à demanda de tráfego aéreo por um período de 20 anos; que também oferecesse condições de ser operado com alto grau de eficiência; fosse o centro de um sistema de apoio às rotas aéreas e um elemento de integração da vasta Região Amazônica e finalmente, representasse um fator positivo à Segurança Nacional.

Para instalação de um complexo aeroportuário em Manaus procedeu-se a avaliação das diversas alternativas de localização. Após esse levantamento de informações foi escolhida a área localizada nas vizinhanças do Igaparé Tarumã-Açú. No dia 1º de novembro de 1972, o Governo do Estado do Amazonas formalizou a doação à União de uma área de terras devolutas do patrimônio estadual.

No dia 26 de março de 1976, em cerimônia presidida pelo presidente da República Ernesto Geisel, além de ministros e outras autoridades civis e eclesiásticas, o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes foi inaugurado. Enquanto que no dia 31 de março de 1976, foi homologado e aberto ao tráfego o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. Na mesma data tomou posse como administrador João Batista Storino.

Mas, foi por meio da Lei nº 5.967 de 1973, que o novo Aeroporto Internacional de Manaus, passo a denominar-se "Aeroporto Internacional Eduardo Gomes", conforme publicado no Diário Oficial da União em 12 de dezembro de 1973. Já em 16 de julho de 2012, após publicação da Portaria 1.425 da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a denominação do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes passou a ser Aeroporto Internacional de Manaus Eduardo Gomes

O aeroporto possui dois terminais de passageiros, um para atender a aviação regular e outro, a aviação regional. Também dispõe de um complexo de logística de carga, que foi implantado em três etapas, sendo o Terminal de Logística 1, inaugurado em 1976, o Terminal de Logística 2, em 1980 e o Terminal de Logística 3, em 2004.

No Terminal de Logística 1 funciona as atividades de internação, exportação e recebimento de cargas nacionais, enquanto que no Terminal de Logística 2 são realizadas operações de importação. O Terminal de Logística 3 também atende à importação. O complexo logístico do Aeroporto de Manaus está preparado para atender às demandas do Polo Industrial de Manaus (PIM).

O terminal de Passageiros I possui dois níveis operacionais (embarque e desembarque), contribuindo para a fluidez no trânsito de passageiros. Além disso, dispõe de pontes para embarque/desembarque, esteiras de bagagem, escadas rolantes, elevadores e estacionamento com vagas cobertas. No saguão, é oferecida aos clientes e usuários do Aeroporto uma diversidade de produtos e serviços. O Terminal de Passageiros II, conhecido popularmente como "Eduardinho", também dispõe de completa infraestrutura para atender os passageiros.

 

 

 

 

 

 

AddThis Social Bookmark Button
 


Portal da Transparência    Acessibilidade Brasil    selo_participe
Infraero - [Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária] - Estrada do Aeroporto, Setor de Concessionárias, Lote 5 - Edifício Sede CEP 71608-050 - BRASÍLIA - DF - BRASIL